quarta-feira, 7 de março de 2012

Escala de Aldrete

ESCALA DE ALDRETE E KROULIK 

A utilização de pontos de uma tabela para avaliar o estado físico do paciente teve sua origem em 1953, quando Apgar começou a avaliar recém-nascidos e criou a sua sistemática. Em 1970, Aldrete e Kroulik propuseram um sistema numérico de avaliação pós-anestésica permitindo uma coleta de dados com critério definido realizada pela enfermeira da RA. A partir de então, muitas Salas de Recuperação Pós Anestésicas incorporaram esse sistema de avaliação numérica no exame inicial de admissão do paciente na RA e em intervalos regulares até o momento da alta, sendo o mais utilizado atualmente. 

O sistema de Aldrete–Kroulik permite avaliação dos seguintes parâmetros: atividade do paciente, respiração, circulação, consciência e saturação de oxigênio. Atribui-se uma pontuação que varia de 0 a 2 para cada parâmetro, na qual o 0 indica condições de maior gravidade, o 1 corresponde a um nível intermediário e o 2 representa a melhor função. 
Atividade Muscular
Movimenta os 4 membros 2
Movimenta 2 membros 1
É incapaz de movimentar os membros volutáriamente ou sob comando 0
Respiração
É capaz de respirar profundamente ou tossir livrevemente 2
Apresenta dispnéia ou limitação da respiração 1
Tem apnéia 0
Circulação
PA em 20% do nível pré-anestésico 2
PA em 20-49% do nível anestésico 1
PA em 50% do nível pré-anestésico 0
Consciência
Está lúcido e orientado no tempo e espaço 2
Desperta se solicitado 1
Não responde 0
Saturação de O2
É capaz de manter saturação maior que 92% respirando em ar ambiente 2
Necessita de O2 para manter saturação maior que 90% 1
Apresenta saturação menor que 90%, mesmo com suplemento de O2 0

Resultado:

De 8 a 10 Paciente em condições de alta da RA

De 5 a 7   Paciente em vigilância relativa

De 0 a 5   Paciente em vigilância restrita


Nenhum comentário: